A personagem literária

A personagem literária
Construção, processo evolutivo e identidades ficcionais
Autor: Zilda de Oliveira FreitasZilda Freitas

Sinopse – A personagem literária – Construção, processo evolutivo e identidades ficcionais – Zilda de Oliveira Freitas

Extraído da INTRODUçãO DO LIVRO: Personna deriva etimologicamente da antiga palavra latina persona. Significa pessoa ou máscara utilizada por uma pessoa. Dentre as várias explicaçхes para o surgimento desta palavra, considero bastante curioso persona ser a tradução latina para o termo grego prуsopon: máscara e personagem. No antigo teatro japonкs kabuki, por exemplo, os atores entravam em cena com o rosto coberto por máscaras, elaboradas com uma grossa camada de maquilagem, que podiam variar de acordo com a emoção representada. No continente africano, a máscara era utilizada em rituais religiosos que evocavam a presença dos mortos. Por isso, muitos atores utilizavam uma máscara de madeira coberta por argila branca ou caulim. Na região da áfrica equatorial, sobretudo em Guiné ocidental, Gabão e Camarхes, a civilização Fang empregava máscaras em suas cerimônias ritualísticas e também em caçadas, para clamar aos deuses que fossem generosos. [CONTINUA]

A personagem literária – Construção, processo evolutivo e identidades ficcionais – Zilda de Oliveira Freitas

Por favor, compartilhe este livroShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A informação nesta página está disponível apenas para referência.
Você pode comprar ou baixar este livro online - amazon.com.br