Os extremos do arco-íres

Os extremos do arco-íres
Autor: Raimundo Carrero

Sinopse – Os extremos do arco-íres – Raimundo Carrero

Entre o chão da sanidade e o céu da loucura delineia-se um arco-íris que tem entre cinco e sete cores, todas elas improváveis. Quando se está num dos extremos do arco, parece que nada há o que temer. Difícil e quase insuportável, porém, é ver-se exatamente no meio, na fronteira, na fina risca que delimita a normalidade e a demкncia. Pois é nesta situação angustiante que se encontra o personagem desta novela, a ponto de achar que ele mesmo é o autor de um diário escrito por alguém que já se matou ou pensar que é seu prуprio corpo sem vida o que foi encontrado nos telhados da Tamarineira, nome tradicional do célebre hospital psiquiátrico do Recife, que já nos remete a outro livro onde as personagens se movimentam nesse pвntano de solidão e insanidade: A Rainha dos Cárceres da Grécia, de Osman Lins. Aliás, não é sу a livre que a novela de Raimundo Carrero nos remete. O texto é todo semeado de citaçхes, não apenas literárias, mas também musicais e cinematográficas, embora nem tudo aqui seja livro, música e filme de verdade. Verdade? Mas que palavra é esta que muitos já consideram o antônimo de Literatura.

Os extremos do arco-íres – Raimundo Carrero

Por favor, compartilhe este livroShare on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedIn

A informação nesta página está disponível apenas para referência.
Você pode comprar ou baixar este livro online - amazon.com.br